10 Dicas de Como Fazer um Funil de Vendas Para Vender no Automático!

Aprender as técnicas de como fazer um funil de vendas que vende no piloto automático pode ser mais fácil do que você imagina. É  necessário apenas seguir o passo a passo e ter um funil modelo de referência para começar a ter bons resultados.

Um funil de vendas é a principal ferramenta para quem vai vender online e tem três estágios: topo, meio e fundo. Sendo assim, cada um tem a sua importância e complementa o outro, mas há diferenças cabais entre eles.

A ideia do texto é mostrar como você pode aprender a como fazer um funil de vendas para vender no piloto automático. Dessa forma, as 10 dicas indicam o que fazer e dão o passo a passo para que você comece a vender logo.

Quais são as 10 dicas de como fazer um funil de vendas que vende no piloto automático?

O funil de vendas representa a jornada de seus clientes, ou seja, começa no primeiro contato com a sua marca e permanece até a compra. Todavia, vale lembrar que pode chegar até o pós-venda e também a fidelização.

Essa ferramenta é usada em vários negócios digitais e o texto visa oferecer 10 dicas para você aprender como fazer um funil de vendas. Antes de começar, veja abaixo um exemplo para entender a proposta desse conteúdo:

  • Rafael tem um site que vende uma fórmula para homens vencerem a timidez e serem mais expansivos;
  • O curso é voltado, também, para homens conseguirem conquistar mulheres e é passado dicas sobre como agir;
  • Rafael quer usar o funil de vendas para criar um conteúdo exclusivo e que tenha potencial de conversão;
  • O empreendedor deseja criar uma espécie de piloto automático para vender cada vez mais;
  • Rafael sabe a importância que o funil de vendas tem e por isso se utiliza de dicas para prosseguir.

Para descobrir como fazer um funil de vendas, confira como o exemplo de Rafael se enquadra nas dicas passadas. Desse modo, veja abaixo cada uma delas e saiba como esse recurso é importante para o empreendedor.

1- Crie uma persona

Embora você já saiba como criar uma persona, vale reforçar a importância que a criação tem. Nesse cenário, é fundamental que esteja muito próxima da realidade e não dê para fugir desse esforço.

Um exemplo de persona seria: John, 24 anos, mora com os pais, consome muita internet, é inseguro e quer aprender a conquistar mulheres. Fica claro as dores e o remédio buscado, basta dar seguimento para prosseguir.

2- Trabalhe bem o primeiro estágio: informação

O estágio inicial do funil é o grande responsável por informar o cliente e não tem a pretensão de vender. Para aprender como fazer um funil de vendas, é preciso que você entenda que tem a hora certa para fazer a venda.

Seguindo o exemplo acima, uma estratégia eficiente seria mostrar dicas para vencer a insegurança e se dar melhor com as mulheres. No entanto, mais uma vez: não force a venda e trabalhe apenas no nível da informação.

3- Meça os resultados

Em primeiro lugar, a medição de resultados é essencial para todo o processo, especialmente para o primeiro estágio. Use o Google Analitycs para descobrir se os acessos subiram, bem como se a resposta dos clientes está satisfatória.

Detalhe: Se você não medir os resultados, saiba que é impossível de saber como está indo o seu funil de vendas. Sem descobrir o andamento, você continua na mesma e não consegue prosseguir dentro do funil de vendas.

4- Avance ao segundo estágio: Consideração da solução

O seu cliente em potencial já reconheceu o problema da insegurança e teve dias interessantes sobre como vencê-la. Em seguida, é primordial que você o faça considerar uma solução e aprofunde na ideia, mas sem querer empurrar a venda.

Um bom exemplo seria oferecer um ebook sobre como conquistar uma mulher, desde que o cliente passasse o e-mail. Essa é uma estratégia para conseguir o contato e trabalhar o e-mail marketing, por exemplo.

5- Tenha uma linguagem diferente para cada estratégia

Certamente você sabe que para a internet é necessário usar técnicas de SEO, palavras de transição e parágrafos curtos, certo!? Por outro lado, é preciso não padronizar a mesma linguagem e variar de acordo com a ferramenta.

Exemplo: o ebook sobre conquista é em primeira pessoa e conta uma história, enquanto que o e-mail marketing é uma linguagem de um para um. Se fosse feito um vídeo no YouTube, seria preciso ter uma maneira de falar diferente.

6- Mova o cliente no tempo certo

O cliente já foi informado, considerou o problema, demonstrou interesse na solução e você pensa: agora é hora de vender. Sim, esse pensamento está correto e só foi possível devido a você tê-lo movimentado na hora certa.

A hora certa de movê-lo depende da resposta que o cliente te dá, jamais é algo feito apenas com a sua vontade. Isso deve ficar claro, uma vez que evita o erro de achar que está indo bem demais, quando o cliente te acha um chato.

7- Passe para o terceiro estágio: Compra

O terceiro estágio do funil de vendas é o voltado para a compra e é o momento de você caprichar na venda. Portanto, uma estratégia eficiente é levar o cliente até a sua página de vendas e dar o “golpe final”.

Tenha uma linguagem simples, direta e que responda todas as dúvidas que o cliente possa ter. Por exemplo: a fórmula de conquista deve ter o nome do curso, os casos de sucesso, benefícios, garantias e tudo o que for necessário.

8- Confira se o retorno está sendo bom

É preciso que, antes de mais nada, você descubra se os resultados daquelas estratégias estão sendo satisfatórias ou não. Existe apenas uma única opção: medir os resultados e ver a sua taxa de conversão, principalmente.

Divida a quantidade de leads pelas conversões e multiplique por 100, descobrindo a sua taxa de conversão, por exemplo: 1000/25000*100= 4%. Dependendo do seu ticket médio, esse número pode ser positivo ou negativo.

9- Trabalhe com baixo risco

Outra tática bastante importante é trabalhar com o menor risco possível e por isso é preciso seguir o funil de vendas. Um dos maiores erros é investir muito no começo e não saber mover o cliente na hora correta.

O caminho, definitivamente, é ter um investimento de acordo com os resultados e não pensar do modo oposto. Contudo, é crucial saber que será preciso investir e o ideal é apenas dimensionar, evitando os excessos.

10- Crie muitos diferenciais e desapegue daqueles já criados, mas não os abandone

Por fim, é imprescindível que você tenha vários diferenciais e invista fortemente em diferenciar-se da concorrência. Cada diferencial tem um papel essencial para que você saia na frente dos concorrentes e cresça ainda mais.

O principal é apenas não ter apego neles e busque saber que um dia eles ficam obsoletos, te obrigando a buscar outros. Todavia, não é preciso abandonar os que você já tem e apenas prestar atenção se estão te servindo.

Descobrir como fazer um funil de vendas para vender no piloto automático foi o tema do nosso texto. Enfim, agora você tem todas as ferramentas para colocar em prática e o melhor momento para começar a lucrar é o agora.