Dicas para selecionar os parceiros ideais para seu negócio

Ao empreender, um dos grandes desafios que aparecem no início é tornar a sua empresa conhecida no mercado em que atua. Há muitas maneiras de aumentar o alcance do seu negócio, e buscar os parceiros ideais é uma delas. 

Fica mais fácil entender o quão difícil é levantar uma empresa, quando observamos que as grandes empresas, que são conhecidas mundialmente, só são o que são hoje, através de muitas campanhas de marketing e, além disso, parcerias estratégicas que visam ser benéficas para todas as organizações envolvidas. 

Inicialmente, é importante entender quais os tipos de parcerias que existem e também o conceito principal dessas colaborações que podem ser desenvolvidas. 

A necessidade de explicar essa parte é, devido a diversidade de áreas no mercado de trabalho. Ou seja, uma empresa que trabalha com serviço de administração de condomínios, por exemplo, precisa saber qual é a parceria ideal.

O que são parcerias estratégicas?

As parcerias estratégicas são colaborações entre duas ou mais organizações. Essa cooperação é, geralmente, formalizada em contrato a fim de assegurar que ambas as empresas envolvidas estarão comprometidas com a parceria. 

As organizações que aceitarem realizar essa parceria, estarão de acordo com o principal objetivo, que é se ajudarem mutuamente. De acordo com a situação, a parceria pode ser construída entre pequenas, médias e até mesmo grandes empresas. 

Portanto, uma empresa de engenharia ambiental, por exemplo, tem a liberdade de escolher o porte das empresas em que ela achar mais vantajosa para trabalhar e firmar uma possível parceria. 

Como podemos imaginar, as empresas que mais enfrentam desafios quando o assunto é conquistar mercado e tecnologia para a sua estrutura, são as pequenas e médias empresas. 

Nesse contexto, construir parcerias estratégicas pode ser uma grande porta de entrada para que as empresas consigam se desenvolver. 

A internet é um espaço indispensável quando o assunto é evoluir, afinal, se uma pessoa que busca por “empresas de box para banheiro SP”, no Google, por exemplo, mostrará as companhias que mais tem presença digital e provavelmente elas também fazem parcerias com outras empresas. 

Nesse sentido, geralmente a companhia que mais consegue juntar frutos das parcerias são, justamente, as pequenas empresas que se tornam parceiros. 

Até então, conseguimos observar o quão importante é as parcerias estratégicas, ainda mais quando se trata de empresas de pequeno porte se tornarem parceiros. 

Dessa forma, é possível observar também que, ao comparar uma evolução de quando a empresa estava sozinha no mercado, com a evolução fazendo parcerias, é notável a diferença de números. 

É comum que alguns empreendedores neguem a ideia de realizar parcerias, pelo fato de haver o preconceito de que, se uma companhia se propõe a realizar um cooperação, ela é ineficiente na área em que atua. 

Ou seja, um dono de uma fábrica de carroceria florestal, por exemplo, pode estar perdendo uma oportunidade de gerar mais lucro através das parcerias. 

É importante que, se você tiver esse tipo de pensamento, passe a desconsiderá-la imediatamente. 

Afinal, o processo de crescimento e transformação de uma companhia depende, também, de outras habilidades e competências que, provavelmente, não fazem parte do seu quadro de funcionários. 

Exemplificando, uma empresa de tintas e verniz pode contar com o conhecimento de uma empresa de uma área interligada, para que seus serviços possam ser aprimorados. 

Em meio a tantas habilidades que podem ser usadas para que a evolução da sua empresa cresça de forma mais rápida, é necessário saber, antes de tudo, qual atributo que seria ideal para a ascensão da sua companhia. 

Alguns tipos de parcerias que podem ser feitas são:

  • Parceria de distribuição;
  • Parceria de marca;
  • Parceria de produto ou serviço;
  • Revenda com valor agregado;
  • Parcerias corporativas;
  • Alianças estratégicas.

Portanto, estude qual a parceria ideal para o seu negócio através dos tipos de colaboração. Conheça-os.

Parcerias de distribuição

Esse tipo de parceria pode acontecer tanto com empresas do mesmo ramo, quanto empresas que atuam em ramos diferentes. 

Por exemplo, uma distribuidora de rolamentos SP, pode desenvolver uma parceria com uma empresa de equipamentos de segurança. Basta terem objetivos em comum. 

Esse tipo de cooperação consiste em criar laços com outras organizações, que possuem conhecimento mais aprofundado em um determinado assunto. Isso, de certa forma, pode ser útil para que o seu negócio consiga desenvolver uma distribuição mais eficiente. 

Parceria de marca

Nessa parceria, as empresas envolvidas visam, principalmente, aumentar o valor para uma base de clientes conjunta, de ambas as companhias. 

Nessa colaboração, as organizações passam a compartilhar as experiências no mercado e os recursos tecnológicos. 

É importante pontuar também que, nesse tipo de parceria, a marca e a base de clientes também são compartilhados. 

No Brasil, já vimos muitas parcerias com essa estratégia quando se trata de mercados, ou uma empresa de ônibus fretado. 

Parcerias de produto ou serviço

Resumidamente, essa parceria ocorre quando duas ou mais empresas buscam desenvolver um novo produto ou serviço. Essa parceria é bem comum com organizações mundiais que trabalham com tecnologia.

Revenda com valor agregado

Realizar outra venda com valor agregado, significa realizar uma parceria de canal de distribuição na qual não se trata de revenda, e sim, de uma incrementação que será atribuída ao produto de uma das empresas envolvidas na cooperação. 

O foco principal desse tipo de parceria é aumentar o lucro das companhias envolvidas na estratégia. 

Parcerias corporativas

A expectativa é que, quando se trata de parcerias corporativas, as empresas envolvidas são de diferentes portes, mas quando estão juntas, buscam aumentar a produtividade das operações que são realizadas. 

Essa parceria também visa obter mais recursos financeiros e, obviamente, conseguir novas tecnologias para a estrutura das companhias envolvidas. 

Alianças estratégicas

A grande ambição dessa parceria é a inovação, que acontece através da união das expertises de parceiros. Seguindo também um dos objetivos da parceria com vendas incrementadas, essas alianças também visam aumentar o valor dos produtos ou serviços. 

Esses tipos de parcerias são, também, bastante comuns com empresas que fazem parte do mercado tecnológico. Há bastante compartilhamento de códigos, e um exemplo disso é o WhatsApp com um CRM (Customer Relationship Management). 

Agora que você sabe quais são os tipos de parcerias que você pode desenvolver, listamos 5 dicas para que a sua colaboração com as outras companhias aconteça da melhor forma possível. 

  1. Abra seu campo de visão

A pesquisa é, de fato, um hábito bastante utilizado no mundo dos negócios. E quando se trata de parcerias, não é diferente. 

Para encontrar bons parceiros, é necessário pesquisar e, além disso, estudar como o mercado está evoluindo. Em outras palavras, pense fora da caixa. 

  1. Faça parcerias com empresas que pensem como você

Podemos considerar que uma parceria no mundo dos negócios é, de certa forma, como um casamento. Para que a colaboração dure, é necessário que ambos tenham objetivos e ideias semelhantes, ainda que lidem com problemas de outras áreas. 

Portanto, uma loja de equipamentos odontológicos também deve procurar entender as barreiras da empresa parceira, mesmo que não tenha um conhecimento aprofundado sobre a área em que ela atua. 

  1. Crie regras na parceria

Mais uma vez percebemos que, uma parceria consegue ficar ainda mais semelhante com um casamento, tendo em vista que, para evitar futuros problemas e manter uma parceria produtiva, é necessário definir algumas regras, deveres e direitos de cada uma das partes. 

As regras também servem para que, no decorrer da parceria, as ideias que forem surgindo sejam citadas de maneira mais organizada. No geral, a criação de regras favorece a duração da parceria firmada entre as empresas. 

Por isso, é interessante que um contrato seja feito, para alinhar as expectativas e, claro, ter liberdade para que novas ideias possam ser ditas. Se caso o parceiro tenha os mesmos ideais que o seu negócio tem, o processo fica ainda mais simples de fazer. 

  1. Tenha uma comunicação eficiente

Sabemos que, para que um relacionamento tenha diálogo, é importante que a comunicação flua da melhor forma possível entre os parceiros. Então, invista em canais de comunicação eficientes para que a comunicação entre os parceiros seja feita com fluidez. 

As conversas serviram para sanar futuras dúvidas, ouvir críticas e resolver possíveis problemas que possam aparecer ao decorrer da parceria. 

Ao escolher o canal de comunicação que seja acessível para todos os parceiros envolvidos, é interessante que haja ao menos duas pessoas responsáveis para mediar as conversas, assim, a organização será ainda maior e facilitará a comunicação. 

  1. Acompanhe os resultados

Por último, não devemos esquecer o motivo pelo qual as parcerias serão feitas. É de suma importância que você acompanhe os resultados obtidos desde o começo da parceria. 

Monitorar os números, é uma maneira de saber se a colaboração está sendo produtiva. No mundo dos negócios, tempo é dinheiro, caso a parceria não esteja trazendo bons resultados, você pode optar por outras empresas dispostas a realizar essa colaboração e se tornarem parceiros. 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.