Empreendedorismo Para Crianças: Como Ensinar e Estimular?

Ensinar empreendedorismo para crianças é uma necessidade do século XXI e não dá para fugir disso. Como sei que você já sabe o significado dessa expressão, ou seja, de empreender, reservo-me o direito de não explicar.

As crianças vivem uma realidade lúdica e que não pode ser confundida com o ensino de empreendedorismo para adultos. Nesse cenário, o ideal é empreender fazendo parte das brincadeiras e aos poucos da vida dela.

É provável que você esteja querendo ensinar empreendedorismo para crianças já do ponto final, mas não é uma boa opção. Em outras palavras, o principal é que seja aos poucos e respeitando a idade que ela tem.

Como ensinar empreendedorismo para crianças?

empreendedorismo para crianças

Em primeiro lugar, o ensino sobre empreendedorismo para crianças é um dos maiores desafios que existem. A grande questão é entender o perfil que cada criança possui, mas sempre tentando ensinar outras coisas importantes.

Empreender é uma arte e ninguém aprende na teoria, porque é preciso colocar em prática e seguir em frente. No entanto, se for iniciado de criança, a verdade é que se torna melhor e permite que você siga em frente.

Para ensinar empreendedorismo para crianças, preste muita atenção em pelo menos sete dicas essenciais. Daí para frente, é fazer essa construção diária e a partir desse momento você tem todas as ferramentas para estar à frente.

1- Ensine a administrar o próprio dinheiro

Eu sei que essa é a dificuldade de muitas pessoas adultas e imagino que você pense que é impossível que as crianças consigam isso. Por outro lado, é crucial incentivá-las a administrar o próprio dinheiro e há formas disponíveis.

A primeira delas é dando a famosa mesada e a fazendo perceber o óbvio: que para ter dinheiro até o fim do mês, é preciso administrar. Em um primeiro momento, a tendência natural é que o dinheiro não dure por 30 dias.

Se a criança chegar em você e pedir mais ou mesmo chorar, a sua resposta deve ser dura e explicar que o dinheiro é para um mês. Inclusive, diga que se ela ficar sem gastar, poderá usar essa sobra no futuro, por exemplo.

A proposta de ensinar empreendedorismo para crianças é prepará-las para o dia de amanhã. Ou seja, os pais costumam dar dinheiro na infância e o principal é que a criança entenda a importância de poupar esse valor.

2- Faça-o estabelecer metas e cumpri-las

Agora que você sabe a importância de incentivar o seu filho a administrar o próprio dinheiro e a guardar, convém passar para a próxima etapa. Trata-se de estabelecer metas e procurar cumprir com cada uma delas.

Um bom exemplo é combinar com a criança que ela irá dormir de segunda à sexta em uma horário combinado. Ao mesmo tempo, os pais precisam ficar de olho para entender se a criança está indo dormir realmente nesse horário ou não.

Outra meta seria ler um livro infantil por uma hora e jogar videogame por apenas duas horas. Essas metas são condizentes com a idade e aos poucos mostram para criança a importância de ter disciplina, bem como rotina.

3- Explique a importância de estudar

O estudo está ao lado do empreendedorismo, pois permeia e todo empreendedor tem um rendimento melhor quando tem o hábito de estudar. Por outro lado, é importante que seja algo ligado com a realidade da criança.

Não é necessário focar apenas no estudo da escola, uma vez que é visto por ela como uma mera obrigação. Incentive-a a estudar coisas diferentes e que se torne um hobby, porque a vida de um empreendedor requer muito estudo.

A faculdade é primordial, porém não ensina tudo e nem deve ser vista como a única fonte de conhecimento, ou seja, um empreendedor costuma ler livros de outros empreendedores e aprende a usar estratégias diferenciadas.

Ensinar empreendedorismo para crianças pode ser feito, por exemplo, a fazendo ler as regras sobre jogos que envolvam dinheiro. Sendo assim, é uma estratégia eficiente para fazer as crianças estarem atentas a esse ponto.

4- Incentive a criatividade

Esse é provavelmente o atributo mais relevante e acredite: ser criativo é uma premissa básica para tornar-se um empreendedor. Quanto mais criativa uma criança for, melhor é para esses resultados e facilita muito a própria vida.

Seja para fazer um desenho ou qualquer outra coisa, a melhor opção é que você a faça ter a criatividade como um hábito. Do mesmo modo, não trata-se de deixar apenas em um ou outro momento e sim usar a liberdade dela.

Para ensinar empreendedorismo para crianças, utilize a criatividade para trazer jogos novos e tudo mais. Nesse caso, a chance de a criança usar isso como um combustível para ser criativa por natureza é cada vez maior.

5- Mostre a importância de se comunicar bem

A comunicação para um empreendedor é a principal ferramenta, uma vez que permite comunicar-se com os outros e persuadir. Afinal, a vida de quem empreende é cheia de desafios e principalmente para convencer os demais.

Para ter uma comunicação eficaz, não basta apenas falar bem e saber passar informação, o ideal é entender o que está sendo falado. Isso, contudo, é algo treinado desde criança e por isso ressalta a importância de treiná-la.

Não limite a vontade que o pequeno tem de se comunicar ainda mais e com o máximo de clareza. Se for o caso, consulte uma fonoaudióloga ou uma psicopedagoga, desde que um problema tenha sido detectado.

Para ensinar empreendedorismo para crianças, o segredo está em ter paciência e usar os jogos para esse fim. Há muitas opções no mercado e vale a pena estar atento, porque pode despertar a veia empreendedora da criança.

6- Ressalte a relevância de evitar atrito

Um empreendedor dialoga todos os dias com muitas pessoas que não pensam igual a ele, ou seja, o desafio é trabalhar a paciência. Sem contar os atritos e que precisam ser evitados, porque podem colocar tudo a perder, certo!?

Como ensinar isso para uma criança? Certamente a resposta depende de muitos fatores, mas o principal é demonstrar que quem vence é aquele que não briga e tenta aos poucos fazer a ideia que teve superar a contrária.

Um empreendedor que não briga com os outros está em vantagem, porque consegue ganhar o jogo no fair-play. Destaca-se ainda outra questão: entender que a paz é sempre um melhor caminho do que entrar em guerra.

7- Faça-o ser competitivo contra si mesmo

Por fim, um empreendedor é uma pessoa que compete o tempo inteiro e pode ser contra os outros ou não. Existem vários empreendedores que gostam de competir contra si mesmo e fazem disso uma motivação para crescer.

Despertar a veia competitiva da criança é um desafio, porque pode fazê-la tornar-se uma pessoa que compete contra todos. A competição contra ela mesmo é uma boa opção e você pode usar uma série de fatores.

Por exemplo: as notas escolares, o rendimento no treino esportivo, o desempenho nos jogos, a relação com a família, etc. Assim, empreendedor é muito mais uma construção do que alguém que nasce com o perfil pronto.

Para finalizar o texto, ensinar empreendedorismo para crianças é um desafio para os pequenos e também para você. Dessa forma, comece o quanto antes e a tendência é que um futuro empreendedor seja criado.