12 Ideias Para Vender Ifood e lucrar muito! Confira!

Existem algumas ideias para vender ifood e lucrar muito, mesmo que você seja um completo iniciante nesse ramo. Antes de mostrar as dicas, é fundamental atentar-se ao aplicativo e as facilidades incluídas em todo o processo.

A primeira opção é se cadastrar no aplicativo e detalhe: confira se na sua cidade tem ifood. Sendo assim, vale muito a pena que você se certifique disso e a tendência natural é aproveitar essas oportunidades.

A proposta do texto é mostrar as ideias para vender ifood e são 12 as principais opções para você. Dessa forma, confira a seguir todas as informações e inicie agora mesmo a sua caminhada nesse nicho de mercado.

O que é iFood?

O iFood é uma das melhores alternativas para pedir comida em casa ou mesmo no seu trabalho. Trata-se de um dos melhores aplicativos que existem e tem cobertura nacional, então pode ter na sua cidade.

O processo consiste em se cadastrar, pedir a comida, pagar e receber na sua casa. Nesse sentido, é uma alternativa muito interessante para intermediar as relações entre quem vende comida e o que compra.

A proposta do texto é mostrar todos os detalhes sobre o iFood e permitir que qualquer pessoa possa aproveitar as vantagens. Dessa forma, confira abaixo as informações e descubra como usar o aplicativo com mais facilidade.

Como funciona o iFood?

Cadastre-se no iFood através da internet e sem perder muito tempo, para isso é preciso cumprir alguns requisitos. Porém, esse cadastro é apenas para aqueles que desejam comprar comida e não para todos os públicos.

Aquele que deseja vender comida, tem um cadastro diferenciado e voltado para a venda de comidas. Além disso, o cadastro também pode ser feito para produzir as comidas e entregar, de acordo com a opção escolhida.

O funcionamento para os entregadores é simples: eles entram, se cadastram, pegam as comidas, entregam e recebem por entrega. Para saber como funciona para quem deseja vender comida, os próximos tópicos ensinam.

Como vender iFood?

Antes de decidir vender no iFood, não se esqueça de um detalhe: as vendas tendem a aumentar 50%. Portanto, se prepare para suprir a demanda e você perceberá o óbvio: a sua lucratividade vai aumentar muito. Há dois planos disponíveis: Básico e Entregador. Abaixo confira como cada um funciona:

  • Plano Básico: você produz a comida e entrega, para quem vende mais do que R$ 1.800,00 por mês é cobrado uma taxa de R$ 100,00. A fatura agrega uma comissão de até 12% sobre o valor do pedido, taxa de transação (varia conforme a modalidade contratada) e, caso o restaurante opte por antecipar a taxa de repasse, paga uma taxa por isso.
  • Plano Entregador: os restaurantes são os responsáveis só pela produção dos pratos e a entrega fica a cargo de parceiros independentes previamente cadastrados no iFood. Assim, é cobrado R$ 130,00 de mensalidade fixa para quem vende mais do que R$ 1.800,00 por mês, além disso, tem a comissão de 23% sobre o valor dos pedidos, taxa de transação de acordo com o produto e o restaurante pode antecipar o repasse (será cobrado uma taxa).

Entendeu as duas formas de vender no iFood? O próximo passo é saber como se cadastrar, como vender tendo CPF, assim como as vantagens e desvantagens de optar por trabalhar com esse aplicativo.

Como se cadastrar no iFood para vender?

Para se cadastrar no iFood, você precisa acessar o site oficial e fornecer os dados básicos do seu negócio. Nesse contexto, insira o endereço, tipo de cozinha, informações sobre o representante legal e o seu CNPJ.

Assim que os dados forem preenchidos, o próximo passo é aguardar a análise do seu cadastro. Quando você for aprovado, crie um restaurante virtual dentro da plataforma e para isso você deve inserir todas as informações.

Coloque os pratos, a composição e o valor, mas antes disso escolha um dos planos disponíveis, como citado acima. Existem duas alternativas para você de planos, como explicado acima, então opte pelo que julgar melhor.

Como vender no iFood com cpf?

Embora existam pessoas afirmando e divulgando informações sobre o cadastro no iFood com CPF, a verdade é que não tem como. Afinal, o próprio aplicativo exige um CNPJ ativo, mas o que pode ser feito?

A resposta é mais simples do que você imagina: abra um MEI sem pagar nada e tenha um CNPJ ativo. Em outras palavras, você só precisa acessar este link e preencher as informações solicitadas (nome, e-mail, CPF e telefone).

Na hora de escolher o CNAE (Classificação Nacional de Atividades Empresariais), opte pelo 5620-1/04 – Fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para consumo domiciliar.

Assim que tiver esses dados, o próximo passo é efetuar o seu cadastro no iFood, como mostrado no tópico anterior. Em seguida, é apenas começar a vender, ganhar dinheiro e atingir os objetivos de negócios que você tem.

Vantagens e desvantagens

Quando alguém pensa nas vantagens de vender no iFood, é comum achar que são poucas, não é mesmo? Por outro lado, vou te mostrar três benefícios de começar a realizar as suas vendas nesse aplicativo brasileiro:

  • Aumento das vendas;
  • Fazer parte do maior aplicativo de comidas do Brasil;
  • Possibilidade de terceirizar as vendas ou vender.

Agora que você entendeu as vantagens, é provável que você pense que não há desvantagens, certo? Se pensou isso, está errado e a realidade é que existem pontos que exigem atenção, como por exemplo:

  • Cobrança de taxas;
  • Ainda não está disponível em todo o Brasil;
  • É importante que a comida seja entregue ainda quente.

É possível que você tenha percebido que existem vantagens e desvantagens em vender no iFood. A partir de momento, a escolha está contigo, porém uma coisa é inegável: aumentar as vendas em mais de 50% é animador.

Quais são as 12 ideias para vender ifood?

Em primeiro lugar, é importante entender que o ifood faz algumas exigências para que você venda. Nesse cenário, é importante seguir dois passos para descobrir como estar dentro daquilo que é exigido:

  • Acesse o site oficial do ifood e evite ao máximo ir em outros websites, porque pode oferecer muitos riscos;
  • Confira o que é exigido e fique dentro do permitido, evitando de não conseguir a autorização para iniciar as vendas.

Agora que você sabe como atender a necessidade do aplicativo, é necessário saber quais são as 12 ideias para vender ifood. Veja abaixo as alternativas e comece agora mesmo a fazer as vendas por meio dessa funcionalidade.

1- Pizza

Esse é uns dos principais negócios que existem e faz muito sucesso, além de ser relativamente fácil de começar. Embora você esteja pensando em fazer um curso específico, talvez a internet mostre belas opções para começar.

Detalhe: o próprio YouTube mostra os passos para iniciar, como preparar e tudo o que é preciso para ficar bom. Se a comida for boa, venda, ganhe a grana e melhore de vida, pois o foco do ifood é auxiliar você a chegar lá.

Leia também: 10 Tipos de Comidas Para Vender e Lucrar Muito! Saiba Tudo!

2- Sanduíche

Em alguns locais do Brasil, a verdade é que os sanduíches fazem muito sucesso e são belas opções. No entanto, busque não ficar restrito a apenas uma opção e procure variar, sempre com novidades para os seus clientes.

Uma das ideias para vender ifood é caprichar naqueles vegetarianos e diferentes, de acordo com o caso em questão. Daí para frente é simples e basta ter um bom sabor, bem como vender para atingir os seus objetivos.

3- Sanduíche gourmet

Se você gosta de um sanduíche gourmet, acredite: há várias pessoas que estão querendo essa iguaria e não conseguem. É um mercado lucrativo e traz ganhos legais, desde que você tenha muito capricho em cada prato criado.

Para começar bem, a dica principal é que o sanduíche tenha vários sabores e com pessoas interessadas por perto. Nesse caso, vale a pena pesquisar e a chance de ter uma renda é maior, ideal para quem está começando bem.

4- Marmitex

Certamente é a opção mais conhecida e muitas pessoas buscam marmitas, por isso é uma alternativa para iniciar. Se o seu delivery entrega em uma região comercial, saiba que dá para lucrar muito e cada vez mais desse modo.

A dica, novamente, é não ficar restrito a apenas um único prato e o ideal é ter variedade de pratos. Em seguida, ofereça e tenha carinho com cada foto tirada, pois a chance de conseguir mais vendas se torna cada vez maior.

Leia também: Curso de Marmita Fit Para Vender! [Negócio Lucrativo]

5- Comida light

Um ramo que cresce a cada dia mais é o de comidinhas lights e lembre-se: há tantas opções para esse ramo. Pratos low carb é sempre uma boa pedida e o cenário ideal é que você aproveite para ir lucrando mais ainda.

Por ser uma das ideias para vender ifood, a verdade é que dá para você ter um lucro melhor. Em outras palavras, está se tornando popular e o ideal é que você usufrua desse recurso para ter aquele lucro tão almejado.

6- Jantinha

A jantinha é uma preferência nacional e está presente em quase todos os lugares do Brasil, mudando apenas a composição. Na maioria dos estados, é arroz, feijão, mandioca, vinagrete e espetinho, uma excelente opção para todos.

Quando você for fazer a sua jantinha, a chance de o negócio decolar é maior e o principal é ter boas fotos. Afinal, o cliente “come com os olhos”, primeiro, e só depois é que chegar é que a pessoa descobre se o sabor é bom ou não.

7- Açaí

É primordial saber, antes de mais nada, que o açaí é um prato que foge dos salgados e traz uma iguaria única: açaí. Do mesmo modo, dá para trabalhar com as franquias de açaí e são populares, chegando em vários locais.

Ah, vale lembrar de um fato: o delivery bomba e é preciso apenas que a entrega seja rápida. Quanto mais ligeiro for, a realidade é que melhor é e o açaí é entregue gelado, perfeito para ser consumido dessa maneira.

8- Sobremesa

Fazer uma lista com as ideias para vender ifood e não citar as sobremesas, seria um erro muito grande. Ao mesmo tempo, você pode usar qualquer tipo de doce como sobremesa e ter uma lucratividade bastante interessante.

É essencial atentar-se a outro fator: busque saber quais iguarias o pessoal da sua região faz e capriche. Além disso, não se esqueça de trazer opções lights e que consigam conquistar adeptos de todos os tipos possíveis.

9- Comida japonesa

A culinária japonesa é um sucesso nacional e está presente em todos os estados, por isso é uma excelente alternativa. Contudo, é necessário saber se as pessoas da sua região gostam e se os ingredientes são acessíveis.

Quando for a hora de preparar os pratos, procure pensar e tenha uma política de precificação certa. Logo após, a tendência natural é que você consiga lucrar, vender e obter sucesso dentro do aplicativo de entregas ifood.

10- Salgados (Coxinha, risole, esfiha, pastel, etc)

É importante citar ainda outra lista de alimentos e boas opções para lucrar são os vários tipos de salgados existentes. A vantagem é que dá para montar combos e vender de vários tamanhos, segundo o que o seu público exigir.

Entre as ideias para vender ifood, essa é a mais simples de ser criada e não oferece tantos riscos. Na hora de fazer as entregas, tente ser ágil e cuide da embalagem, para que chegue no destino o mais quente possível.

11- Espetinhos

Se você mora em uma região de pessoas carnívoras, a melhor opção pode ser vender espetinhos e entregar pelo ifood. Nesse caso, o segredo é oferecer um “churrasquinho” gostoso e que consiga ser entregue quentinho.

Ainda existe a possibilidade de misturar com outros pratos e sobram opções, como mostrado acima. Entretanto, é preciso pesquisar e conferir os valores das carnes, para que o preço seja definido de uma forma bem inteligente.

12- Batata-frita

Por fim, concluo essa lista com a batata-frita e sobram variações, assim como a versão original é uma opção. A escolha depende apenas de você e daquilo que definir como o caminho mais interessante para o seu negócio.

Agora que você sabe quais são as 12 ideias para vender ifood, a melhor opção é escolher o melhor tipo de comida. Enfim, a partir de agora é contigo e o principal você tem: boas ideias para começar a ganhar dinheiro.

Conclusão

O Brasil tem o costume de adorar tecnologias do exterior e pouco valorizar as nacionais. Entretanto, com o iFood acontece o oposto, pois, atualmente, é um aplicativo de muito sucesso e tem sido expandido para o resto do país.

O aplicativo se tornou o queridinho das pessoas, porque é muito confortável pedir comida em casa e não precisar sair dela. Ao mesmo tempo, todos os restaurantes perceberam nisso uma chance de aumentar o seu faturamento.

Esse misto, que contempla o público e o produtor de comidas, fez com que um fosse preciso contratar mais pessoas: os entregadores. Nesse cenário, fica claro que mais um público arrumou emprego e passou a ter um trabalho.

Por todo esse contexto, dá para falar que o iFood é uma forma de atender três públicos diferentes e por isso fez a economia girar. Enfim, se cadastre e aproveite esse momento para lucrar mais, atender mais pessoas e tornar o seu restaurante o melhor da região.