O Que é Copywriter? Descubra o Segredo Por trás das Vendas!

ser bom copywriter

Em primeiro lugar, para saber o que é Copywriter é fundamental que você entenda a lógica da persuasão. Nesse sentido, ser classificado como um grande redator publicitário e saber criar uma excelente carta de vendas pode estar relacionado a ser um bom profissional de copywriter.

Logo, é importante saber qual produto está sendo vendido e o estilo de venda, pois o sucesso da redação depende bastante disso. Bem como, o profissional também deve dominar a escrita e ter maneiras de convencer esse leitor.

O texto foca em mostrar dois pontos interessantes: o que faz e como ser bom copywriter. Sendo assim, é chegada a hora de obter todas as informações e a seguir veja como esse mercado pode ser interessante.

Como ser bom Copywriter?

Antes de mais nada, é preciso entender o propósito de escrever e considerando apenas o caso do marketing, o foco passa a ser a forma de convencer o público sobre um determinado produto, serviço e até mesmo ideia.

É justamente nesse sentido fica simples de entender o que é copywriter. Se trata de produzir textos e podem ser nas seguintes plataformas: sites, slogans, eBooks, revistas, posts e e-mails.

A ideia é guiar o público a tomar a decisão, portanto, é fundamental converter, a vontade em ação. Podendo ser para uma compra direta (produto/serviço) ou mesmo a venda de uma ideia, por meio de um conteúdo.

Certamente que ficou claro que a compra de uma ideia, usando o conteúdo, é mais interessante, não é mesmo? É aqui que o um bom Copywriter aparece e faz com que o público possa converter o desejo em ação.

As ferramentas utilizadas podem ser o Inbound Marketing e também o Marketing de Conteúdo, porém o foco mudou. Assim também, agora é preciso informar o público-alvo e ir além da propaganda daquele produto/serviço.

Melhor do que apenas vender, é informar a audiência e sempre pensando o seguinte: o valor que aquilo gera. A palavra da vez é “agregar” e esse tem sido o pensamento comum, especialmente se falando em copywriter.

Chega-se a outra parte bem complicada e se trata da forma como o profissional deve passar a mensagem. Embora pareça simples e fácil, a verdade é que demanda estudo e precisa ser feito com o máximo de critério.

A fim de possibilitar que seja possível se tornar um copywriter e de qualidade, é fundamental seguir algumas dicas. Dessa forma, confira a seguir pontos exclusivos para que você se torne um mestre na arte de persuadir.

#1- Entenda o objetivo do texto

A teoria é necessária e é preciso entender sobre o funil de vendas, já que impacta diretamente no processo. Da mesma forma, se a ideia for apenas informar e nada mais, é inerente ao topo do funil e é preciso não aprofundar.

Quando a proposta é escrever um texto para pessoas que já tenham tido contato com aquele produto/serviço, vá além disso. Igualmente, esse é o meio do funil e se trata das oportunidades de, finalmente, efetuar a venda.

Um excelente copywriter deve dominar o fundo do funil e é correspondente aos clientes que já foram conquistados. O foco é outro e é fundamental passar informações para um público que já conheça e utiliza aquele produto/serviço.

#2- Descubra a linguagem mais adequada

É, aqui é a parte mais complexa e não há um treinamento para isso, pois apenas a vivência é que ajuda nisso. Ao mesmo tempo, é primordial saber qual é o público e não se esqueça: a criação da persona deve ser perfeita.

Por exemplo: um estudante de 23 anos, tímido, morador de São Paulo e que deseja ter sucesso com as garotas. Simultaneamente, é preciso criar um texto mais leve e mostrando que a timidez não é ruim na hora da conquista.

Lembre-se: é pela persona, que o profissional tem condição de criar um texto matador e que agregue valor. A grande questão é levar informações e a parte textual fica muito melhor, pois esse é o foco da contratação.

#3- Ser bom copywriter: Toque na ‘dor’ e ofereça o ‘remédio’

Uma das táticas mais primitivas e que ainda faz muito sucesso, em suma, é falar da ‘dor’ e mostrar o ‘remédio’. Não é muito complicado de entender e abaixo confira um exemplo para que você pegue o ‘pulo do gato’:

  • Uma das piores dores que existem é o término de relacionamento e a falta da pessoa é muito grande;
  • Por outro lado, eu tenho um método 100% garantido e que faz com que a sua ex-namorada volte para você.

A dor, como deu para perceber, é o fim do relacionamento, e o remédio é simplesmente um método que a traga de volta. Pois é, o copywriter faz isso em todo o contexto e fazendo com que o cliente possa converter.

#4- Use gatilhos mentais

Em primeiro lugar, gatilhos mentais são decisões que o cérebro toma no ‘piloto-automático’ e sem existir qualquer tipo de reflexão. Usá-los nos textos é essencial e a seguir confira alguns exemplos comuns para esse fato:

  • Escassez– O enfoque é que se tratam das últimas unidades à disposição.
  • Urgência– Mostrar que a promoção tem data para acabar e que o preço pode subir;
  • Novidade– As pessoas se interessam por algo novo e por isso que o foco deve ser nisso.
  • Prova Social– Quanto mais pessoas afirmarem que compraram o produto, mais impacto tem nos clientes.

Bem, o mais importante, em resumo, é utilizar os gatilhos mentais e o melhor é que o texto também seja natural. Igualmente, é questão de treino e procure exercitar a escrita bastante, pois é diante disso que dá para evoluir.

#5- Use a criatividade, pois nenhum Copywriter sobrevive sem isso

Por fim, é fundamental usar a criatividade e não há como explicar como fazer isso, pois está dentro de você. A sua mente é a força mais poderosa que existe e a dica é que você use-a, sempre sendo livre.

Por mais que existam medos e dúvidas, basta abrir o Word e começar a escrever, pois a criatividade é orgânica. Portanto, saber o que é copywriter é uma dica muito relevante quando a intenção é escalar o negócio.