Pix: entenda as novas regras do serviço bancário! Confira!

regras do pix

As transações bancárias por meios de Internet Banking têm se tornado cada vez mais frequentes e o PIX surgiu como uma nova forma de efetuar e receber pagamentos.

Esse novo método surgiu em 2021 e aumentou a praticidade das transações que podem ser realizadas a qualquer momento do dia, até mesmo aos finais de semana, em feriados e à noite.

Esse tipo de transação é gratuita e realizada entre qualquer tipo de banco. Trouxe maior agilidade e rapidez nas transações, sendo condizente com a evolução da tecnologia da era digital.

Além disso, permite que seja realizada uma consultoria fiscal sobre as movimentações que os cidadãos brasileiros fazem, evitando fraudes e atividades suspeitas.

Os principais benefícios do Pix incluem:

  • Vantagem competitiva;
  • Maior segurança;
  • Imediatismo nos pagamentos independente de horário;
  • Escolha ampla de métodos de pagamento;
  • Melhor controle para fluxo de caixa. 

Uma empresa que faz segurança patrimonial, por exemplo, totalmente online, usa este método de pagamento, pois permite maior flexibilidade e vantagem competitiva em relação às demais que não adotaram o recurso.

Saiba agora quais são as 10 principais mudanças do método de pagamento e suas principais características, para estar por dentro das atualizações. Essas mudanças ainda não têm data para passar a valer, mas devem começar a ser implantadas em breve.

1. Personalização de limite

Os clientes passam a ter controle sobre os limites estabelecidos ao longo do dia. 

Entretanto, a noite os limites poderão ser menores, conforme os horários aos quais o cliente pode ter risco de assalto, por percorrer determinado caminho para retornar à sua residência, por exemplo.

A aderência a esse novo método e personalização de limite para transações contribuem para automação robótica de processos, junto a outras ferramentas de marketing digital, ampliando as perspectivas do negócio.

2. Limite de R$1000,00 para transações noturnas

Para pessoas com o CPF (Cadastro de Pessoa Física) cadastradas como chave Pix, entre às 20 e 6 horas, o limite para a transação passa a ser de até R$1000,00 como medida de segurança. Isso também inclui os métodos de pagamento por cartão, boleto e débitos.

3. Prevenção de possíveis golpes

As empresas poderão consultar no DICT (Diretório de Contas Transacionais do Banco Central) a situação de contas cadastradas para transações com Pix, evitando fechar negócios com potenciais usuários golpistas. 

Diante disso, também poderão fazer essas consultas por meio de empresas de assessoria contábil de escritórios.

4. Prazo para aumento de limite

Quando o cliente solicitar o aumento de limite, este levará entre 24 e 48 horas para ser processado e aprovado. Isso evita que a pessoa seja forçada por meios externos a liberar transações de valores altos imediatamente. 

5. Histórico quanto ao comportamento do crédito

As empresas poderão antecipar alguns valores a serem recebidos no cartão com base no histórico de crédito dos usuários. Isso contribui muito para a redução de fraudes.

6. Prazo mínimo para cadastro passar a valer

O prazo para que o cadastro novo no sistema tenha validade será de 24 horas. Antes da mudança era imediato. 

Essa medida foi tomada para evitar que usuários em possíveis sequestros sejam obrigados a cadastrar o Pix e transferir dinheiro imediatamente.

7. Controle maior sobre fraudes

Passa a ser obrigatório que todas as instituições de cunho financeiro que veiculam Pix, informem regularmente ao DICT contas com suspeita de fraudes, evitando que prossigam ativas.

8. Compartilhamento de informações

Torna-se obrigatório os participantes de arranjos com relação a pagamentos de ordem digital compartilhar informações sobre qualquer tipo de atividade suspeita que tenham notado recentemente, a fim de coibir a ilegalidade.

9. Em caso de suspeita, o dinheiro pode ser retido temporariamente

No caso de operações que possam ser consideradas suspeitas, o dinheiro pode ficar retido durante 30 minutos ao dia e 60 à noite. 

Essa regra não existia e passa a valer para evitar também possíveis transações forçadas, tendo tempo para checagem.

10. Combate de possíveis contas laranja

Os usuários devem estabelecer maior controle e fiscalização de contas que estão veiculadas e marcadas no DICT, combatendo a prática ilegal do uso de contas como possíveis laranjas. 

9 dicas para aumentar a segurança das transações por pix

Para evitar que você caia em golpes, cada vez mais frequentes por esse método de pagamento, separamos essas 9 dicas para te ajudar a ficar atento.

Atenção ao pedido de senha

Muitos golpes acontecem por meio do pedido de alteração de senha ou de sua inserção por meio de links suspeitos. Nenhum banco ou instituição séria irá solicitar o fornecimento de senha de modo esporádico e aleatório. É importante ficar atento.

Você é quem mantém o controle de acesso biométrico de sua conta e o pedido de senha não faz parte dos procedimentos normais de empresas sérias ou instituições bancárias, pois isso infringe a LGPD (Lei de Proteção Geral de Dados).

Qualidade de senha

No caso da necessidade de liberação de senha pelo celular para o Pix, busque uma sequência numérica que não tenha relação com seus dados pessoais. Assim, torna-se mais difícil que pessoas maliciosas o usem para invadir a conta.

Por isso, é importante seguir as recomendações da analise de risco dos próprios chatbots assistentes no momento da criação de senha, visando sempre obter a qualificação “forte”. 

Cancele o cartão em caso de suspeita de fraude pelo pix

Se notar transações em sua conta não identificáveis e reconhecíveis, reporte ao banco e busque imediatamente realizar o bloqueio para evitar maiores danos. Procure a instituição para saber dos próximos passos a fim de resolver a situação.

Nestes casos, pode ser interessante a contratação de uma auditoria independente para analisar o que ocorreu dentro da conta e onde pode estar o problema: no sistema de segurança da instituição que falhou ou no aparelho e comportamento do cliente. 

Não pague taxas de pix

Esse método de transação é totalmente gratuito. Se alguma instituição cobrar pela efetivação do serviço, está infringindo as regras de uso e você deve ficar atento para denunciar e não ser prejudicado.

Em casos de vendas diretas, apenas, é que pode existir um tipo de taxa conforme instituição bancária. Se verificar alguma taxa extra, opte por fazer um levantamento dos tributos com um profissional para contestar o banco.

Confira o débito da conta

Após autorizar e efetivar uma transação pelo método, confira se o dinheiro foi imediatamente debitado da sua conta. Caso contrário, procure a agência bancária para saber o que aconteceu.

Com essa nova modalidade de transações, o dinheiro é transferido em poucos segundos, não havendo compensação para justificar atrasos.

Adote o uso de QR Code

O QR Code é um tipo de código de barras que contém informações de direcionamento para sites, e-mail, telefones, dentre outros. É algo muito específico e muito usado também nas transações bancárias via Pix.

Não há limite de uso deste código e ele agiliza todo o processo de transferência, compra e venda, evitando a necessidade de digitação por meio do escaneamento com a câmera do aparelho móvel.

Atenção no cadastro das chaves

Faça o cadastro exclusivamente nos aplicativos disponíveis em lojas oficiais para sistemas Android e iOS, evitando cair em golpes.

As empresas oficiais tem mecanismos para conferir se a pessoa realmente é proprietária do e-mail, telefone e outras chaves que quiser usar.

E-mail, telefone, CPF, número de celular e outras chaves aleatórias como apelido podem ser geradas. Pode ser interessante, em caso de suspeita ou invasão de contas pelas chaves, a cotação de seguro bancário, para evitar que o problema se repita.

Não instale programas ou abra arquivos em anexo

Qualquer empresa segura e de confiança não pedirá para que você instale algum aplicativo para transações específicas ou abrir anexos para efetuar as transferências, então, fique atento a esse tipo de pedido.

Essas solicitações são características de pessoas mal intencionadas que buscam promover esses acessos a páginas ou baixar aplicativos capazes de roubar dados pessoais.

Atenção às redes sociais

É importante que você sempre esteja atento ao conteúdo que posta nas redes sociais. Se eles contiverem conteúdo e informações de ordem pessoal, podem colocar suas contas e sigilo em risco, aumentando o acontecimento de fraudes.

Sendo assim, evite publicar dados como CPF, e-mail pessoal e número de celular, pois isso pode ser usado por pessoas maliciosas para lhe atingir. 

Conclusão

A nova forma de pagamento imediato revolucionou o mundo das transações bancárias no Brasil e permitiu maior controle sobre fraudes. Por meio dele, o pagamento é executado a qualquer momento do dia ou noite, sem taxa e com compensação instantânea.

Esse método de transação permite até mesmo que o sistema de emissão de boletos continue atuando, sendo possível parcelar os boletos gerados e pagar de modo mais rápido.

Agora que você sabe quais os benefícios do pix e quais as principais mudanças, siga as dicas desse artigo e garanta sua segurança para transações.